Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

20
Fev19

II Anos deste blogue Insensato


por P. P.

background-balloons-birthday-1415557

Photo by rawpixel.com from Pexels 

 

    Sem pretenções, indeciso entre o charco e a plataforma das palavras, por aqui permaneço há 2 anos. Ao contrário de alguns, não recorro a bandeiras ou rótulos, por forma a cativar leitores. Sou como sou e, sobretudo "Eu sou eu e as minhas circunstâncias", como nos refere o filósofo Ortega y Gasset. 

    O futuro é incerto, mas devo agradecer as amizades que por aqui tenho criado. Não posso esquecer, o que tenho aprendido e aquilo que têm-me possibilitado aprender. Só assim podemos evoluír. O meu profundo agradecimento.

Mais inusitado ainda, foi aqui e nas minhas duas redes sociais que tenho encontrado algum apoio e conforto neste momento de profundo vazio, o qual não sei de devo designar por "luto", "estado depressivo", "desgaste"... O contrário do que sucedeu em meio laboral. Ainda recordo, no corredor, aquele beijo desprovido de tudo e as palavras que não ouvi, desmoronando a minha curta esperança em estar errado.

    Neste Insensato, as palavras, por vezes duras e agrestres, não escondem falsas subtilezas ou pensamentos. Aqui, há extremos, com lugar à assertividade. 

    Muitas vezes considero-me um bloguista pouco amado (sei que o sou nesta plataforma!), sem resposta a diferentes solicitações, mas a frontalidade acarreta desvantagens. Curiosamente, até há poucos anos atrás, não sabia escrever sobre um filme ou uma série. Esta não era a minha zona de conforto.

    Não sei se por aqui continuarei.

Na verdade, neste momento, nem o sentido da vida e a minha missão consigo discernir e esmiuçar dos respetivos antónimos. No entanto, obrigado pela vossa presença.

28
Jan19

Por aqui, um novo estilo


por P. P.

agradecimento-buque-buque-de-flores-350345.jpg

Photo by Brigitte Tohm from Pexels

 

    Neste momento, banhado por cores algo inusitadas, sem dinâmica nem vida, é inevitável expressar o meu jubilo perante o gesto e obra artística da Gaffe

    Obrigado, pelo magnífico trabalho no visual deste meu blogue, naquilo que penso chamar-se layout

 

    Aquilo de que mais gosto? 

Sem dúvida a imagem do cabeçalho. Tão Insensata, suscetível de várias interpretações. Nunca consegui encontrar uma capaz de definir este espaço. 

 

    Uma vez mais, obrigado.

E um obrigado também a vocês, fieis seguidores e leitores. 

    Por enquanto, ainda é-me difícil escrever, visitar os vossos espaços, ler... Devagar renascerei.

    Até já!

06
Out18

A série Élite - problemas de identidade, sexo e...


por P. P.

 

Netflix-Elite

 

 

 

 

   Ontem, pela Netflix, estreou a segunda produção espanhola desta produtora, Elite. Em oito episódios, com atores de A Casa de PapelMaría PedrazaMiguel Herrán e Jaime Lorente, ao trio junta-se Itzan EscamillaMiguel BernardeauArón PiperEster Expósito ou Mina El Hammani. A série foi criada por Darío Madrona e Carlos Montero .

 

   Em Elite encontramos pontos comuns a Por 13 Razões . Insere-se na categoria de thriller para adolescentes/ jovens adultos, com classificação "para maiores de 13 anos".

 

   Após um terramoto ter destruído uma Escola pública, os alunos são distribuídos por outras. A uma privada, de elite, chamada Las encinas, chegam 3 rapazes e uma rapariga, de classes média-baixa. O choque logo se faz sentir. Por muitos, estes são encarados como uma praga. É então que tudo gira em torno de um assassinato e na procura do assassino. O que somos capazes de fazer para sermos aceites pela elite?

 

   Nesta série são abordadas questões tais como a xenofobia, as minorias religiosas e culturais, a homossexualidade e o islamismo, o consumo de drogas, o sexo a três, a corrupção, o mundo da falta de afetos, a vida precária dos professores e o que as redes sociais podem dizer a nosso respeito. 

 

   Com magníficas representações e banda sonora, Elite tem algo de "americano". Aliás, apesar da ação decorrer numa Escola Secundária, no nosso contexto tal aplica-se, sobretudo, à faculdade. Comparativamente a outras séries que vi, pouco traz de novo para reflexão e aprendizagem. O final é, a meu ver, fantástico, deixando em aberto uma próxima temporada.

 

 

09
Set18

Em Banda Larga, os destaques do Sapo Blogs contra os professores


por P. P.

domino-665547_1920

 

 

 

 

   Há muito registei o meu descontentamento para com o sistema de destaques da equipa Sapo Blogs, como pode ler aqui. Desde então, deixei de obter resposta a qualquer correio eletrónico que lhes enviei, desde o endereço deste blogue ou do pessoal. Também alguns elementos que comentavam no Insensato, antes do sucedido, parte integrante dos bloguistas preferidos da equipa, deixaram de o fazer. Mas estes não importam. Recorri ao Portal da Queixa, como pode verificar. Também qualquer tentativa de interação com o P.N., aquele que normalmente dá "a cara" pela equipa citada, não surtiu qualquer efeito. Procurei fazê-lo no blogue da Maria Araújo, nos comentários de uma das suas publicações, como pode verificar de seguida.

 

A não resposta do PN

 

 

   A promoção de publicações contra os professores, com falta de argumentação e evidências, levadas a cabo por um dos autores do blogue Banda Larga continuam a merecer destaque na página inicial do portal de todos os portugueses, o Sapo. A equipa Sapo Blogs continua a revelar falta de democracia, sem destacar artigos que apresentem outros pontos de vista em relação a um mesmo assunto, sobretudo em questões que impliquem o corpo docente. A aversão aos professores parece evidente.

 

   Destaco os posts, As Baixas Fraudulentas dos Professores e A Factura dos Professores não é Sustentável, ambos de Luís Moreira. É certo que nada escrevi a este respeito. No início de um ano letivo, com tanta legislação e medidas a aplicar, não sobra tempo para alimentar histerismos gerados pelo vazio noticioso em redor dos nossos media. Se as baixas são ou foram fraudulentas, o que impediu/impede de as denunciarem? Também os médicos, outra classe pouco amada pela nossa sociedade, são corruptos? É difícil entender que numa classe envelhecida, o número de situações de doença é maior, como consequência, inclusive, de um processo natural? Relativamente à questão da "fatura" dos professores, já me pronunciei num artigo anterior. Tenho 21 anos de serviço e não 11, lutei por uma boa média de curso, fui além da licenciatura, lecionei em Escolas, na altura, abnegadas por muitos, dadas as condições climatéricas das regiões. Pouco me importa a "retificação" dos vencimentos. Quero o tempo real de serviço e nada mais. Mas esta é a minha opinião, não a de outros colegas que tenho de respeitar. 

 

   Entretanto, é impossível não manifestar o meu crescente repúdio junto desta equipa, aquela que devia e podia alimentar a maior comunidade de blogues em língua portuguesa. Continuarei a lutar por justiça. 

 

SAPO BLOGS respeito pelos professores by PP

 

 

 

23
Ago18

A Série Penny Dreadful - o regresso dos clássicos do mundo do terror


por P. P.

penny_dreadful_cast_h_2016

 

      Penny Dreadful (2014-2016) é uma série de terror e fantasia, em 3 temporadas, coproduzida entre a Showtime e a Sky UK, já transmitida no nosso país pelo canal premium TV Séries (The House of HBO). O título refere-se aos Penny Dreadfuls, publicações de ficção e terror, com o custo de 1 cent, vendidas na Inglaterra do século XIX. Eram apelidas por "centavos do terror". 

 

      As 3 temporadas disponibilizadas pela Netflix fazem uma ligação entre as histórias clássicas de Drácula, Frankenstein, Dorian Gray,... Personagens que se cruzam, num discurso muito bem construído, com representações excelentes. A 1.ª temporada remeteu-me para O Exorcista, na sua versão original, sem padres aliciados pela prática. Os figurinos, os efeitos especiais e o som da série são outras mais valias. 

 

      Neste convite ao mundo intermediário, definido como estando entre o da nossa realidade e o dos mortos, contamos com a prestação de atores como Timothy Dalton, a deslumbrante Eva GreenRory Kinnear e muitos outros. 

 

      Pessoalmente, considero a 1.ª temporada melhor do que a 2.ª, pela dinâmica e enquadramento. Relativamente à 3.ª irei dar início à respetiva visualização de seguida. Acompanha-me?

 

Veja os trailers.

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sussure-nos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos

Ainda que procure uma utilização cautelosa e não abusiva de textos, imagens e sonoridades, poderá haver lugar à utilização indevida de obras objeto de direitos de autor. Contudo, apesar do recurso às hiperligações de origem, sempre que a legislação o implique ou seja devidamente informado, de imediato procederei a reajustes. Os textos e fotografias sem referência bibliográfica são da minha autoria.

Wook

banner skyscrapper 50% viver melhor