Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, ao deambular entre dois polos

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, ao deambular entre dois polos

Sensualidade, pornografia, pedofilia, o que não se fala e o Tumblr

Tumblr

   Nesta segunda-feira, eis que muitos dos utilizadores do microblogue Tumblr foram surpreendidos com um comunicado referente à alteração das políticas da plataforma, a qual, no dia 17,  deixará de permitir imagens de nudez, erotismo ou pornografia.  "Conteúdo adulto inclui principalmente fotos, vídeos ou GIFs que mostram genitais humanos reais ou mamilos femininos, e qualquer conteúdo - incluindo fotos, vídeos, GIFs e ilustrações - que retratam atos sexuais."

 

   Devo referir que esta plataforma é das poucas com um sistema que valorizo, no que diz respeito a imagens mais ousadas. Eu, enquanto bloguista de conteúdos para maiores de 18 anos, posso impedir o acesso ao meu microblogue a todos os que não estão registados na plataforma e/ou que nas definições tenham assinalado "não pretendo visualizar conteúdo adulto". Parece que tal não foi suficiente. "Passamos um tempo considerável pesando os prós e contras da expressão na comunidade que inclui conteúdo adulto" , escreveu Jeff D'Onofrio, CEO do Tumblr , como se pode ler no artigo Tumblr Bans Adult Content. “Ao fazer isso, ficou claro que sem esse conteúdo, temos a oportunidade de criar um lugar onde mais pessoas se sintam à vontade para se expressar.”

 

   Já há algum tempo não visitava, de forma atenta, a plataforma pelo que fui apanhado desprevenido. Ao que parece, pelo que li, neste sistema de microblogues foram detetados conteúdos pedófilos, o que levou a APPLE a retirar a APP da sua Apple Store. Curiosamente, ou não, no que ao meu iPad diz respeito, esta sempre se manteve. A meu ver, a pedofilia é um ato hediondo. Nada tem a ver com o sexo entre adultos, a sensualidade, nus artísticos, sexo enquanto forma de manifestação artística,... A equipa falhou, não reconheceu o erro ao nível dos equipamentos utilizados e recursos humanos e agora, todos são postos em causa. É certo que, nesta plataforma, encontramos microblogues dedicados à moda, inclusive no masculino, arte, música... Mas também é verdade que nela se encontram espaços sem qualquer nudez a incentivar a mutilação, os distúrbios alimentares, o bullying entre jovens... Estes três últimos aspetos levaram-me a deambular pela rede uma vez que, numa formação de pedopsiquiatria infantil e da adolescência, constatou-se, de acordo com o pedopsiquiatra e professores, que muitos dos casos que surgiam numa das cidades vizinhas tinham como base o Tumblr. Aliás, no livro "O Coração de Simon contra o Mundo" ou no filme com base neste, "Com Amor, Simon", esta rede é referida. 

 

    Não se lutando contra o bullying, o incentivo à violência, à degradação humana e à infelicidade de muitos jovens e famílias será assim, como refere o CEO, que conseguiremos "a oportunidade de criar um lugar onde mais pessoas se sintam à vontade para se expressar"? Não me parece. Por outro lado, um dos aspetos negativos na plataforma prende-se com a dificuldade em encontrar um artigo. Não existem páginas nem um calendário de referência. Somente, um arquivo no qual vemos imagens ou quase nada a respeito do artigo. Isto no seio de muitos posts... Inserir comentários é outro pesadelo.

 

   De lamentar a forma como procederam por forma a calar manifestações artísticas, sem distinguir variáveis nem refletir de forma ponderada. Parece-me que o fim avizinha-se. Isto é, todos aqueles microblogues adolescentes que referi manter-se-ão. Não mostram mamilos, nem genitais! Acedê-los continuará a ser uma tarefa difícil, dado os nossos jovens divulgarem as hiperligações recorrendo a APP de mensagens de texto.

 

Do nothing or...

 

 

   Nem toda a nudez deve ser condenada.

tumblr_pb59qsKxPY1tx12aqo1_1280.jpg

tumblr_o83jgujYim1sp4hcwo1_1280.jpg

   Esta última foto pertence à galeria do artista visual Curro Rodríguez, provavelmente destinada a desaparecer. A arte e a nudez são condenáveis, ao contrário dos aspetos anteriormente mencionados. 

8 comentários

Comentar post