Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, ao deambular entre dois polos

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, ao deambular entre dois polos

Desafio 52 semanas - Lembra-me a minha adolescência

 

Desafio 52 semanas

 

 

 

Semana 45 - Lembra-me a minha adolescência

 

   Relativamente à minha adolescência devo considerar 3 etapas: o início, a fase intermédia e a fase final (o jovem adulto). De início, tudo foi muito engraçado. O aparecimento dos pelos e a expetativa de que aparecessem muitos mais, num louro que os fazia "desaparecer" quando à luz solar. Os sonhos e as alterações comportamentais. A 1.ª vez que fiz a barba (aliás, que o meu pai me a fez), entre fragrâncias de lima-limão. Sim, naquela altura, além de brincar a explorar o corpo da colega, na aula de Biologia, e vice-versa, escrevíamos as letras de músicas nos tampos das mesas da escola, enquanto o professor falava de qualquer coisa que seguramente não era sexo. A música e as revistas alemãs de música fizeram parte desta etapa, assim como a leitura de cada livro que fosse proibido ("Sucessões ecológicas"? Para nós seria algo como "Sucessões sexuais"). Não me refiro às revistas de porno ordinário que víamos durante a aula de Português, a quatro, enquanto a professora apenas conversava com "os drugas", explorando as práticas semanais destes, regra geral a destruir jazigos ou a copular nos mesmos. 

   Uma fase de deuses e deusas, na qual tomei consciência de mim próprio e tornei-me obcecado por perfumes. Entretanto, as rádios piratas começaram a progredir. Para bem da música.

 

 

 

 

   Não posso esquecer a fase das mamas.

 

 

 

Assim como do rei e da rainha.

 

 

   Foi nesta fase que comecei a gostar cinema europeu e de autor. 5 Noites 5 Filmes, na RTP2 prevalecia face ao estudo. Joaquim Leitão, Pedro Almodóvar, Bernardo Bertollucci foram alguns nomes presentes.

 

 

Quanto cinema dos anos 60 a 80.

Quanta música...

E a exuberância.

 

   Agora sei, e já consigo falar a respeito, do assédio sexual por parte de um professor de trabalhos manuais ou oficinais, para comigo e uma prima da mesma turma. Tanto fugimos que tivemos negativa no 2.º período. 

 

Com as hormonas mais estabilizadas surgiu uma estrela, que levou-me a adorar o 9.º ano.

 

 

E palavras intemporais, na forma de música.

 

 

Entretanto, a ansiedade foi-se instalando, domando-me.

Caminhei rumo a uma fobia social e tornei-me ainda mais diferente do que já era. Uma etapa antecedida de erros, de estar impedido de ser quem era/como era, de questionamentos e anseio pela chegada do manto negro da morte. 

Adiante...

Para finalizar, ainda que a acne não me tenha abandonado (Forever Young) , a tolerância e um Eu que se formava, ciente dos defeitos (I Want the perfect body/ I want the perfect soul).

Seguiram-se sonhos desencontrados, retornos, abandonos, erros, o bom, o mau, amores impossíveis, improváveis, pedaços e fragmentos de um ser. Uma súmula de pessoas encantadoras, fascinantes, repugnantes e detestáveis. 

 

 

   Neste TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, a Fátima, a Gorduchita, a Hipster Chic, a Happy, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana e a Tita

27 comentários

Comentar post