Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, no deambular entre pólos

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, no deambular entre pólos

A série Ingovernável

Ingobernable

 

 

   Já escrevi acerca da primeira temporada de Ingovernável

Um pouco tarde, no passado dia 14, chegou-nos a 2.ª temporada desta série dirigida pela também atriz principal  Kate del Castillo, aquela que foi a primeira La Reina del Sur (A Rainha do Sul). 

 

   O genérico faz lembrar o dos velhos James Bond. O deambular entre o vermelho e o preto e os corpos que oscilam, ora flutuando, ora se agarram e logo se afastam. O reencontro com uma das personagens de Sense 8 - Eréndira Ibarra -, com uma prestação invejável e o Pote de A Rainha do Sul.

 

   Esta 2.ª temporada é muito mais dinâmica do que a 1.ª, repleta de cenas de ação e mistério.

O México condena a anterior e querida 1.ª dama, culpabilizando-a pela morte do marido e participação em atos terrorristas. Enquanto isso, a nossa heroína procura descobrir o paradeiro da filha e depara-se com o perfil do pai, totalmente diferente daquilo que esperava. 

"Como a guerra traz dinheiro", frase utilizada em certo momento deste drama político, diferentes cartéis procuram domar os mexicanos, alcançando o poder. Para tal, ninguém melhor do que uma poderosa narcotraficante americana. Mas a antiga primeira dama e o seu pequeno grupo de "marginais" continuará a lutar pela paz.

O retrato crítico, ainda que fictício, de um país, infelizmente, como tantos outros.

   Um ponto negativo é o 7.º episódio, no qual nos perdemos (ou assim pensamos) quando, tudo não passou de um devaneio...

 

 

15 comentários

Comentar post