Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, no deambular de dois pólos

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, no deambular de dois pólos

Ao sabor do vento, os vencimentos dos deputados e os dos professores

Remunerações dos deputados 2017

 

 

   O que faz com que muitos deixem a suas carreiras, optando pela política? Trabalhar pela defesa e direitos da sua terra/região? 

No que diz respeito ao interior do país, cada vez mais desertificado, pouco ou nada se nota.

   Curiosamente, a este respeito, os média não fazem qualquer referência. De facto, o melhor é alimentar estudos dúbios a respeito do vencimento dos docentes. O poder político desvia de si todas as atenções. Por outro lado, está infiltrado com tentáculos de vária ordem, em sistemas respeitados e considerados pela sociedade.

   Só que, por estranho que possa parecer, de vencimentos muito mais há a dizer. Cargos que auferem mais do que os senhores PM ou PR. Continuemos parvos, atacando professores, médicos e outros e deixemos que a "máfia" se intensifique. Em banda larga...

Um passo na educação inclusiva

boy-160168_1280.png

 

 

 

 

 

   O atual decreto-lei 54/2018 cessa o rótulo de "necessidades educativas especiais" (NEE), dando lugar a uma Escola que procura dar resposta a todos os alunos, independentemente da dimensão das dificuldades/potencialidades. Também o recurso à CIF, quantas vezes dúbio, deixou de ter a importância e relevância do decreto anterior. 

   Atualmente, as medidas a aplicar são três, divididas cada uma delas, em outras específicas: as universais (diferenciação pedagógica, acomodações curriculares, enriquecimento curricular, promoção do comportamento pró-social e a intervenção com foco académico ou comportamental em pequenos grupos), as seletivas (percursos curriculares diferenciados, adaptações curriculares não significativas, apoio psicopedagógico, antecipação e reforço das aprendizagens e o apoio tutorial) e adicionais (frequência do ano escolar por disciplinas, adaptações curriculares significativas, PIT, metodologia e estratégias de ensino estruturado e o desenvolvimento de competências de autonomia pessoal e social). 

   O envolvimento dos pais/EE e do aluno adquiriram maior relevância, durante toda a sequêncialização do processo. Isto é,  a definição das medidas de suporte à aprendizagem e à inclusão é realizada pelos docentes, ouvidos os pais ou encarregados de educação e outros técnicos que intervém diretamente com o aluno.

 

   O esquema seguinte (Pereira, F. et al, 2018, p. 29), apresenta  uma síntese das medidas de suporte à aprendizagem e à inclusão-níveis de intervenção. 

 

 Medidas de suporte à aprendizagem e à inclusão-níveis de intervenção

 

   Dado considerar que alguns materiais são exclusivos para os professores e membros das equipas envolvidas, a partilha dos mesmos não é, em meu entender, uma  prática profissional correta, ainda que acessíveis (e muito bem!) nos diferentes portais do Ministério da Educação. Desta forma, de seguida deixo-vos o decreto-lei em causa.

 

 

 

 

A série Ingovernável

Ingobernable

 

 

   Já escrevi acerca da primeira temporada de Ingovernável

Um pouco tarde, no passado dia 14, chegou-nos a 2.ª temporada desta série dirigida pela também atriz principal  Kate del Castillo, aquela que foi a primeira La Reina del Sur (A Rainha do Sul). 

 

   O genérico faz lembrar o dos velhos James Bond. O deambular entre o vermelho e o preto e os corpos que oscilam, ora flutuando, ora se agarram e logo se afastam. O reencontro com uma das personagens de Sense 8 - Eréndira Ibarra -, com uma prestação invejável e o Pote de A Rainha do Sul.

 

   Esta 2.ª temporada é muito mais dinâmica do que a 1.ª, repleta de cenas de ação e mistério.

O México condena a anterior e querida 1.ª dama, culpabilizando-a pela morte do marido e participação em atos terrorristas. Enquanto isso, a nossa heroína procura descobrir o paradeiro da filha e depara-se com o perfil do pai, totalmente diferente daquilo que esperava. 

"Como a guerra traz dinheiro", frase utilizada em certo momento deste drama político, diferentes cartéis procuram domar os mexicanos, alcançando o poder. Para tal, ninguém melhor do que uma poderosa narcotraficante americana. Mas a antiga primeira dama e o seu pequeno grupo de "marginais" continuará a lutar pela paz.

O retrato crítico, ainda que fictício, de um país, infelizmente, como tantos outros.

   Um ponto negativo é o 7.º episódio, no qual nos perdemos (ou assim pensamos) quando, tudo não passou de um devaneio...

 

 

A terceira temporada de As Telefonistas

Las Chicas del Cable

 

 

 

 

 

   A terceira temporada da série da plataforma Netflix, Las Chicas del Cable (As Telefonistas) mantém a qualidade das anteriores. 

   Desta vez, Eva, a filha de Lídia é supostamente raptada, após um incêndio inusitado no seu casamento. Com uma vilã que nos deixa enfurecidos, mesmo atendendo à idade, todo e qualquer elemento da sua família pode ser vítima do seu perfil maquiavélico.

   Mantém-se a luta pelos direitos das mulheres e a formação de grupos que disseminam o terror, ao invés de mostrar os objetivos que os move. Outra situação caricata, com os personagens mais cómicos da série, prende-se com o aparecimento de um irmão gémeo. E quando uma esposa não distingue o marido do irmão? 

 

   Como a vida é feita de conquistas e perdas, o alcance de um objetivo pode levar à provável morte de alguém amado. E assim, fica em aberto uma nova temporada.

 

Eis o trailer.

 

 

Em Banda Larga, os destaques do Sapo Blogs contra os professores

domino-665547_1920

 

 

 

 

   Há muito registei o meu descontentamento para com o sistema de destaques da equipa Sapo Blogs, como pode ler aqui. Desde então, deixei de obter resposta a qualquer correio eletrónico que lhes enviei, desde o endereço deste blogue ou do pessoal. Também alguns elementos que comentavam no Insensato, antes do sucedido, parte integrante dos bloguistas preferidos da equipa, deixaram de o fazer. Mas estes não importam. Recorri ao Portal da Queixa, como pode verificar. Também qualquer tentativa de interação com o P.N., aquele que normalmente dá "a cara" pela equipa citada, não surtiu qualquer efeito. Procurei fazê-lo no blogue da Maria Araújo, nos comentários de uma das suas publicações, como pode verificar de seguida.

 

A não resposta do PN

 

 

   A promoção de publicações contra os professores, com falta de argumentação e evidências, levadas a cabo por um dos autores do blogue Banda Larga continuam a merecer destaque na página inicial do portal de todos os portugueses, o Sapo. A equipa Sapo Blogs continua a revelar falta de democracia, sem destacar artigos que apresentem outros pontos de vista em relação a um mesmo assunto, sobretudo em questões que impliquem o corpo docente. A aversão aos professores parece evidente.

 

   Destaco os posts, As Baixas Fraudulentas dos Professores e A Factura dos Professores não é Sustentável, ambos de Luís Moreira. É certo que nada escrevi a este respeito. No início de um ano letivo, com tanta legislação e medidas a aplicar, não sobra tempo para alimentar histerismos gerados pelo vazio noticioso em redor dos nossos media. Se as baixas são ou foram fraudulentas, o que impediu/impede de as denunciarem? Também os médicos, outra classe pouco amada pela nossa sociedade, são corruptos? É difícil entender que numa classe envelhecida, o número de situações de doença é maior, como consequência, inclusive, de um processo natural? Relativamente à questão da "fatura" dos professores, já me pronunciei num artigo anterior. Tenho 21 anos de serviço e não 11, lutei por uma boa média de curso, fui além da licenciatura, lecionei em Escolas, na altura, abnegadas por muitos, dadas as condições climatéricas das regiões. Pouco me importa a "retificação" dos vencimentos. Quero o tempo real de serviço e nada mais. Mas esta é a minha opinião, não a de outros colegas que tenho de respeitar. 

 

   Entretanto, é impossível não manifestar o meu crescente repúdio junto desta equipa, aquela que devia e podia alimentar a maior comunidade de blogues em língua portuguesa. Continuarei a lutar por justiça. 

 

SAPO BLOGS respeito pelos professores by PP

 

 

 

Pág. 1/2