Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

31
Jul18

O Início da Vida - The Beginnig of Life

por P. P.

The beginnig of Life

   The Beginning of Life é uma série documental, lançada em 5 de maio de 2016, a qual pode encontrar em dividida em 6 episódios, na Netflix ou como filme de 2h, com o título O Começo da Vida.

 

   Como série ou filme é totalmente recomendável a futuros pais, pais, educadores, profissionais de saúde, pedagogos,... De seguida, abordarei esta documentário como série dado ter sido a forma como encontrei e visualizei esta fonte de saber. 

 

Do FB de O Começo da Vida

 

 

   Nela, em estrita articulação com padrões da neurociência, demostra-se que os bebés são mais inteligentes do que pensamos e o poder do afeto e dos cuidados para o desenvolvimento de novos estruturas neurológicas, o que não se constata, por exemplo, em crianças abandonadas ou sem afetos disponíveis, como tantas vezes sucede nas instituições (e não só!). Isto é demonstrado inclusive, com ratos e gatos, em laboratório. Também o pai cuidador, nos primeiros meses de vida, pode ganhar novas estruturas neurológicas, como se uma tendência da nossa espécie fosse quebrada. Uma criança que receba pouco afeto, e como tal veja comprometida o desenvolvimento de estruturas neurológicas, em princípio, futuramente, como progenitor(a) também não saberá dá-lo aos seus descendentes. “As recordações emocionais tanto para o bem quanto para o mal têm um peso muito maior durante este período, que é um tempo de formação, criação e estruturação de indivíduos”, diz Estela Renner, diretora da série.

 

Da página do FB - O Começo da Vida

 

   As famílias monoparentais ou homossexuais são também estudadas e apresentadas.

   Esta série mostra ainda como o ambiente da criança, durante os primeiros anos de vida, pode moldar o seu desenvolvimento cognitivo, emocional e social. A série apresenta entrevistas com especialistas mundias em desenvolvimento na primeira infância e de famílias de diversas origens culturais, étnicas e sociais, incluindo a super-modelo Gisele Bündchen e Phula, uma menina que cuida sozinha de seus irmãos na Índia (um exemplo de vida e sobrevivência).

 

   Claro que os modelos de ensino/aprendizagem e currículos com que nos deparamos, nas nossas escolas, deixam-nos a pensar se  queremos futuros agentes inovadores ou seres tristes, sem curiosidade. Uma situação extremamente peculiar, nem sempre levada a cabo por educadores, intra e extramuros, por culpa do Ministério da Educação e limitações colocadas por muitos Agrupamentos de Escolas (e/ou pais), consiste na exploração de pinhais ou terrenos próximos dos Jardins de Infância. Por esta razão, no 2.º CEB, em ciências naturais, no decorrer dos anos, os meus alunos têm vindo a manifestar desconhecimento na identificação de um musgo ou de um feto, desconheçam as sementes da maçã e respetiva função, ...  Também no 1.ºCEB, o ensino da classificação das raízes, por exemplo, sem recurso ao meio envolvente, traz consequências. Não bastasse muitos ensinarem, de forma errada, o que são raízes tuberculosas.

 

   Questiono os conhecimentos a respeito do desenvolvimento infantil, inclusive na adolescência, de quem lavra os programas curriculares em vigor.

 

Do FB - O Começo da Vida

 

   O Começo da Vida é uma produção da Maria Farinha Filmes, em associação com vários colaboradores, dentre os quais a Fundação Bernard van Leer.

“Nós apoiamos O Começo da Vida para difundir uma mensagem urgente: dar a todas as crianças um bom começo na vida é crucial para a construção de sociedades pacíficas, prósperas e criativas – e o que marca a diferença são as pessoas que se fazem presentes na vida das crianças pequenas”, acrescenta Michael Feigelson, diretor executivo da Fundação.

 

 

 

A ver!

 

30
Jul18

Cecilia Krull vs. Gavin Moss - My Life Is Going On

por P. P.

Quem não conhece o tema musical que alimenta o genérico de A Casa de Papel?

Admito, até ao momento, nunca ter tido a oportunidade para utilizar o Shazam , por forma a descobrir, até que há pouco, num canal musical...

 

Cecilia Krull

 

 

 

 

Já conheciam esta intérprete?

 

Letra

 

26
Jul18

A música e o Bullying

por P. P.

   Uma banda francesa que descobri ao deambular entre os vários e inúmeros canais musicais. Ainda esta semana, no ARTE, foi transmitido um concerto dela, os Indochine, pouco conhecidos no nosso país. A irreverência na luta contra o bullying em contexto escolar.

 

Indochine-College-Boy-clip-censure

 

   Este vídeo foi censurado dada a violência e o processo e filmagem que intensifica a dolência. Questiono, "Quando é que o bullying não é violento?"

Uma vez que defendo mostar "as coisas" tal como são, para reflexão e debate, deixo-vos College Boy

 

 

A homofobia, a diferença, a violência, o nosso mundo...

É tempo de dizer "Basta!

24
Jul18

Ninguém merece uma equipa Sapo Blogs que promova destaques

por P. P.

Com base em bloguistas favoritos, com conteúdo nulo, sem dar prioridade à democracia...

Inclusive, nesta plataforma, assiste-se a bloguistas que apenas comentam os blogues da autoria dos preferidos, afastando-se daqueles que dizem o que pensam, sobretudo se tal não for a favor dos princípios (quais?) da equipa em causa.

 

   Desta vez, o que considero intolerável ocorreu. E não foi o facto da equipa em questão abnegar ou repudiar os meus e-mails que não merecem resposta. Neste meu blogue escrevi, pelo menos, 2 artigos a respeito da atual situação dos professores, bem como critiquei currículos e tenho vindo a defender a educação para os afetos. Defendo o reposicionamento dos professores na carreira, mesmo que não acompanhado do respetivo vencimento. Acredito que muitos outros tenham vindo a escrever a respeito destas temáticas jamais, até então, merecedoras de destaque na página do Sapo. Hoje, ao aceder ao portal Sapo, deparei-me com um destaque que não deixa de ser merecido, mas que, de certo modo, incentiva o posicionamento da sociedade contra os professores. E um artigo que mostre o outro lado? Seguramente, tal Equipa não terá encontrado nenhum na sua vasta blogosfera. É isto o que se entende por democracia? É esta uma das prioridades da Equipa, mesmo enfatizando blogues que recorrem ao palavrão ordinário e desnecessário ou pareça promotora dos direitos LGBT, sem atender ao quão rigorosa deve fazer-se uma seleção que vise a mudança de mentalidades?

 

Destaque promovido pela Equipa Sapo Blogs em 24/07/18

 

   Definitivamente, este não é o meu lugar e ao WordPress ou Blogspot devo voltar. 

Os professores merecem respeito.

As ideias devem ser confrontadas com outras, por forma a promover um sistema dialético que leve cada um a formar um juízo. 

 

Só mais uma nota, um pouco fora do contexto.

Quando a série A Casa de Papel surgiu na Netflix aqui escrevi o meu parecer. O mesmo tem vindo a acontecer com outras. Como qualquer leitor pode constatar, os destaques referentes à série em causa surgiram mais tarde, todos eles da autoria dos elementos tradicionais.

Nem o assassinato do jovem estudante universitário, oriundo de Santa Comba Dão, mereceu a atenção desta plataforma... 

 

5.º blogue mais comentado neste dia

 

Pág. 1/5

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sussure-nos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos

Ainda que procure uma utilização cautelosa e não abusiva de textos, imagens e sonoridades, poderá haver lugar à utilização indevida de obras objeto de direitos de autor. Contudo, apesar do recurso às hiperligações de origem, sempre que a legislação o implique ou seja devidamente informado, de imediato procederei a reajustes. Os textos e fotografias sem referência bibliográfica são da minha autoria.

Wook