Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

24
Jun18

A Mutilação Genital Feminina continua...


por P. P.

mutilação genital feminina -portugal-mulheres

 

 

 

   A mutilação genital feminina é um ato hediondo, praticado contra o ser humano, neste caso mulheres e meninas, que consiste no corte parcial ou total dos órgãos genitais externos da mulher, como o clitóris e/ou os lábios vaginais, a sangue frio, com uma navalha, uma lâmina ou com um pedaço de vidro. O nome mais comum é "fanado", ato executado pelas "fanatecas". Muitas delas, mulheres na menopausa, com idades compreendidas entre os 30 e os 70 anos, que vivem exclusivamente de tal prática.

Na Guiné-Bissau, esta prática diminuiu apenas 5% entre 2010 e 2014, tendo as vítimas idades compreendidas entre os 15 e os 49 anos. De facto, já ouvira falar de tal prática, quando o meu pai relatava alguns dos aspetos mais inusitados a respeito da Guerra do Ultramar, tendo ele combatido no país em causa. Contudo, não escondo a minha ingenuidade ao pensar que, volvidos tantos anos, tal prática estaria irradiada. Afinal, continuamos a assistir à mulher escrava, sem direito ao prazer ou à tomada de decisões

 

   De acordo com Fatumata Djau Baldé, esta prática também acontece em Portugal e há líderes de mesquitas a defender que a excisão é uma "recomendação islâmica", inscrita no Corão, em nome da "pureza" das raparigas. Também Fatumata foi sujeita a este ritual e tem vindo a lutar contra a extinção desta prática que não tem nada de religiosa, à exceção das interpretações dúbias do Corão, mas muito de cultural. Leia-se a sua entrevista à RTP.

 

   Se quiser, pode ler e saber mais sobre este tema, aqui e aqui.

 

 

22
Jun18

Desafio 52 Semanas - Tenho Pavor de...


por P. P.

Desafio 52 semanas by Fátima Bento

 

Semana 25 - Tenho  pavor de

 

  Este é um tema a respeito do qual tanto posso escrever. A "pavor", associo as palavras "medo" e "fobia".

Assim sendo, de forma sucinta, tenho pavor:

 

 

 

   - dos diferentes tipos de violência;

   - da solidão;

   - do futuro;

   - dos governantes;

   - daquilo que estranhamente chamam "democracia" e respetiva "evolução" do conceito;

   - das guerras;

   - de não mais voltar a ser livre, na minha profissão;

   - de não a suportar, dadas as inúmeras injustiças a que assisto, de vária ordem, não sabendo eu fazer mais nada;

 

 

 

   - de conduzir (por vezes, a fobia que durou anos ainda se manifesta);

   - de conduzir na cidade, em hora de ponta; (Em Viseu saem de uma rotunda e logo encontram outra...)

   - de ficar dependente de terceiros;

   - da morte daqueles que são-me queridos ou fazem parte da minha história;

 

 

 

   - de não controlar uma crise de ansiedade ou impulsividade;

   - da noção de não vir a superar um quadro clínico que se mantém desde os 15 anos;

   - de envelhecer, sem qualidade de vida e respetivos cuidados;

   - do regresso dos incêndios, no meu caso, os de outubro;

   - de vir a ser acusado injustamente (o que já aconteceu);

   - de ser responsável por um acidente automóvel, atropelar alguém ou algum animal;

   - de não morrer antes que a minha mãe;

   - de nunca aprender a viver e ser feliz.

 

 

 

 

 

   Nesta TAG participam para além de mim, a 3ª face, a Ana, a Ana Paula, a Catarina, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, a Fátima, a Gorduchita, a Happy, a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, a Sweetener, a Sofia, a Tatiana e a Tita

 

Visitem os respetivos espaços ou sigam "desafio 52 semanas".

Todos os temas musicais desta publicação não o são de forma aleatória...

 

 

 

 

   

Pesquisar

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Sussure-nos

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Direitos

Ainda que procure uma utilização cautelosa e não abusiva de textos, imagens e sonoridades, poderá haver lugar à utilização indevida de obras objeto de direitos de autor. Contudo, apesar do recurso às hiperligações de origem, sempre que a legislação o implique ou seja devidamente informado, de imediato procederei a reajustes. Os textos e fotografias sem referência bibliográfica são da minha autoria.

Wook

banner skyscrapper 50% viver melhor