Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, no deambular entre pólos

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião e entretenimento, no deambular entre pólos

Opinião - A Mantis

la mante

 

 

   A Mantis é uma minissérie de 6 episódios coproduzida entre a Netflix e a TF1

 

   Há 20 anos atrás, uma criminosa em série aterrorizou o país, assassinando homens de forma hedionda, os quais praticavam "delitos" familiares. Dos seus alvos constavam violadores ou molestadores de menores, maridos infiéis, ... Todos os crimes seguiram o ritual da Louva-a-deus, o que acabou por designar o caso e a criminosa. 

 

Passado este tempo, nova onda de crimes começa a aterrorizar França. Todos eles praticados com base nos praticados há 20 anos atrás. A Mantis oferece-se para colaborar com a polícia, ajudando a descobrir o (a) serial killer, desde que do caso faça parte o seu filho, elemento da polícia que a odeia e evita ser associado a tal pessoa, dizendo ter perdido a mãe num acidente de avião. Este acaba por aceitar desde que a equipa não saiba quem é a sua progenitora. 

 

   Os dois primeiros episódios pareceram-me aborrecidos. Contudo, quando o mistério se intensifica, é impossível deixar de acompanhar a série. Por vezes, o perigo está ao nosso lado. Há ainda um elemento desconhecido que impulsionou o desenvolvimento da personalidade de A Mantis. Da mesma forma, o (a) seu (sua) seguidor(a) é alguém que foi, no passado, liberto(a) por ela do sofrimento causado por um pai abusador. Só que, neste caso, as vítimas não eram agressores(as)...

 

Veja o trailer

 

 

Avaliação: 3,5 em 5 estrelas.

Opinião - Deep Water

Deep-Water

 

 

 

   Deep Water é uma minissérie Australiana, de 2016, em 4 episódios, do fórum criminal, baseada em acontecimentos reais. E esta é, em meu entender, a principal razão conducente ao visionamento destes 4 momentos intrigantes, de ação moderada. 

 

   Recentemente adicionada ao catálogo Netflix Portugal, o programa já passou no Sundance TV Portugal, atualmente disponível na operadora NOS.

 

   Numa zona de encontros esporádicos entre homossexuais, crimes hediondos e de ódio começam a ter lugar. Curiosamente, o ocorrido vai levar a inspetora a descobrir o sucedido com o seu irmão há 20 anos atrás. A fundamentação real dos acontecimentos reais pode ser lida em Deep Water: were 30 unsolved Sydney deaths really gay hate crimes?

 

   Independentemente da orientação sexual, fica presente o risco que corremos ao utilizar aplicações de encontros. Isto porque, acredito que atualmente todos temos presente a real existência de psicopatas e seguidores de filosofias pouco éticas. No decorrer dos quatro episódios, embora designem a APP por um nome inexistente, a sua correspondente real é o Grindr . Faço esta referência para que, sobretudo os mais jovens (e não só) tenham cuidado com os encontros que agendam, mesmo que os corpos esculturais correspondam à realidade. O perigo existe. O ódio existe!

 

Assista ao trailer.

 

 

 

Pessoalmente, adorei o final da série.

 

Avaliação: 4 em 5 estrelas.

 

Pág. 3/3