Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

A série The Keepers

Maio 21, 2017

P. P.

Keepers_sdp_USA_en @ https://fyc.netflix.com/_img/Keepers_sdp_USA_en.jpg

 

   The Keepers é a mais recente série/documentário/drama criminal apresentado no serviço Netflix, com 7 episódios, acerca do misterioso assassinato da freira Cathy Cesnik, há 5 décadas atrás.

 

   Até à atualidade, ainda não há certezas. Somente nos anos 90, algumas alunas desta freira, também professora de inglês do ensino secundário, começaram a dirigir-se aos órgãos idóneos, por forma a encontrar alguma tranquilidade e justiça, apresentando os seus depoimentos, que nos são apresentados, de forma cruzada, por duas antigas alunas, agora jornalistas criminais.

 

   Em causa estão os alegados abusos sexuais e violações que se verificaram em Colégios Católicos desde, pelo menos, a 2.ª metade dos anos 60, em Baltimora, nos EUA. As referências compreendem os anos de 1968 a 1972, e as práticas algo hediondas  de padres, com o conhecimento de estruturas superiores e o envolvimento de outros níveis de referência na sociedade, junto a adolescentes desprotegidas.

 

   Uma freira meiga e compreensiva, contrastando com as restantes colegas de profissão, ao ouvir as alunas abusadas e com a noção do que se passava naquelas instituições, supostamente procurou denunciar o caso. Este foi o mote para que a sua morte fosse organizada e levada a cabo, de forma inusitada, macabra e sem que até à atualidade se saiba exatamente o que aconteceu. Pelo exposto, esta tentativa de denúncia não passa de uma hipótese. Também, ao longo da série, as acusações feitas, com documentos e fotografias, não contam com a defesa dos acusados, todos já desaparecidos. Porém, todos nós já ouvimos falar acerca de histórias deste género, o que dificulta o ato de "duvidar".

 

 

   Algumas das confissões das antigas alunas abusadas têm uma carga emocional e dramática bastante fortes. Se verdadeiras, é louvável como conseguiram refazer as suas vidas. Do outro lado, aquelas que nunca falaram e que certamente refugiaram-se em drogas ou no suicídio.

 

 

 

Não deixe de partilhar a sua opinião acerca desta série

 

 

Leituras complementares:

Porque é que “The Keepers” é o novo “Making a Murderer” (ou ainda melhor)?

Who is Sister Catherine Cesnik? 4 things to know about Netflix's murder-mystery docuseries

Alexander Ryback em tributo a Amar Pelos Dois

Maio 16, 2017

P. P.

   As belas palavras de amor, desta feita em português, tão bem delineadas por Luísa Sobral e merecedoras da vitória no Eurofestival da Canção 2017, em Kiev, na melódica voz do irmão, Salvador Sobral têm vindo a conquistar novas fronteiras. Assim é, "Amar pelos Dois":

 

Al-Berto .jpg

 

 

 

Se um dia alguém perguntar por mim
Diz que vivi para te amar
Antes de ti, só existi
Cansado e sem nada para dar

 

Meu bem, ouve as minhas preces
Peço que regresses, que me voltes a querer
Eu sei que não se ama sozinho
Talvez, devagarinho, possas voltar a aprender

 

Meu bem, ouve as minhas preces
Peço que regresses, que me voltes a querer
Eu sei que não se ama sozinho
Talvez, devagarinho, possas voltar a aprender

 

Se o teu coração não quiser ceder
Não sentir paixão, não quiser sofrer
Sem fazer planos do que virá depois
O meu coração pode amar pelos dois

 

 

   Desta feita, Alexander Rybak após uma adaptação livre do tema para inglês, presenteou-nos com o seguinte trabalho:

 

 

Letra adaptada para inglês numa versão livre

 

 

Hoje

Maio 02, 2017

P. P.

Hoje é dia de retomar a máscara que esconde em si uma realidade não partilhada.

Urge sorrir, quando a vontade é a de apresentar uma expressão cerrada, que faz jus ao coração instável e aos sentimentos bloqueados. 

Hoje reinício a semana. Esgoto o inútil corretor de olheiras. Talvez seja impossível esconder o cansaço de anos! Preciso das férias que tive uma só vez, mas que não sei repetir. Até quando? Certamente enquanto houverem homens sós.

 

Contrastes by PP

 

Mais sobre mim

Direitos

Ainda que procure uma utilização cautelosa e não abusiva de textos, imagens e sonoridades, poderá haver lugar à utilização indevida de obras objeto de direitos de autor. Contudo, apesar do recurso às hiperligações de origem, sempre que a legislação o implique ou seja devidamente informado, de imediato procederei a reajustes. Os textos e fotografias sem referência bibliográfica são da minha autoria.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D