Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

[in]Sensato

Momentos de reflexão, opinião, crítica e entretenimento

Problemas, só problemas

Desafio de Escrita Criativa dos Pássaros #1

Setembro 13, 2019

P. P.

black-and-white-creepy-dark-25757 - Photo by Rene Asmussen from Pexels

Photo by Rene Asmussen from Pexels

 

Naquela manhã, aparentemente terna e estimulante, banhada pelo conforto do vento suave que acaricia a tez, Sara, por instantes, guardou todos os problemas do mundo.

Ao longe, águas com partículas atómicas dançantes, percorriam o leito que as abraçava e que Sara jamais conseguira ter, num contraste de cor e som. O seu Eu e o leito sempre foram preenchidos por fluidos que adornavam as paredes encarecidas e tristonhas daquela casa, assim como pelas marcas que alcançavam a alma.

Subitamente, a seu lado, apercebeu-se da existência de uma víbora que dava início ao seu manjar: uma codorniz que via assim o princípio do fim, na teia do encantamento feroz e traiçoeiro de um instante de confiança. A poesia não residia ali. Uma vez mais, tal como em tantas das páginas da sua vida, a liberdade fora roubada.

Sara, gritou. Um grito que trouxe consigo a libertação de uma dor interna, incomensurável, profunda e agonizante. Sabia-a interminável, sem solução aparente ou próxima e de difícil credibilidade por parte dos familiares. Num ápice, a presença do pai, acentuou o tom mais agudo proveniente das suas entranhas A dissonância estava ali.

Outra vez, aquele que a devia proteger de um mundo inquieto, domou-a como uma serpente no Paraíso, entre palavras vãs e gestos rudes. A penetração forçada, antecedida por um soco no seu rosto, deu-lhe alento, por forma a tornar-se dominadora. Num movimento de prazer dolente e inquietante, libertou a fera contida em si. O punhal e o cutelo estavam mesmo ali ao lado, disfarçados entre a vegetação impávida e serena. Mulher serpente, domou a ignorância de um falo maldito, apoderando-se do objeto de prazer: o punhal. Ergueu-o e…

 

Hoje ou Amanhã

Os nossos dias!

Setembro 12, 2019

P. P.

Rick McKee, The Augusta Chronicle

Reais ou de aparências, elas estão lá, no Facebook e/ou no Instagram

Por isso, há que inovar.

Eis as palavras de um encarregado de educação, ali ao nosso lado:

— A Senhora Professora não deixou o meu Salvador mostrar as fotografias das férias aos colegas, no smartphone comprado para o efeito? Até ponderamos adquirir um “tablet” para o efeito! Fique a saber que, de seguida, apresentarei queixa na direção.

 

Que reação prevê por parte da direção?

 

Ainda dos incêndios de outubro de 2017

O interior esquecido

Setembro 11, 2019

P. P.

Um olhar, na caminhada desta quarta-feira.

Parei e senti o peso de um tempo que não é nosso: a constrangedora utopia!

Foto by PP numa localidade de SCD

Ontem, no comentário a um artigo jornalístico, alguém de Lisboa escrevia: "Mas querem dar o quê ao interior? Lá só existem pastores."

Tristes, são os pobres de espírito.

Que bom seria se ainda existissem pastores!

De resto, nada a comentar. A estupidez pode ser contagiosa.

Entre o machismo e o feminismo

Uma perspetiva

Setembro 07, 2019

P. P.

Imagem extraída de um grupo no FB s/ ref ao autor

Encontrei esta imagem num grupo de Facebook, sem referência à fonte nem ao autor. Na generalidade, concordo com o conteúdo. Já o título, deixa-me intrigado.

 

De facto, há muito, "ser homem" implica um conjunto de características cada vez mais descontextualizada dos tempos, mas que se mantém, ao sabor das exigências de ambos os géneros e de uma sociedade de aparências. Só que, entre o machismo e o feminismo, quais são as incumbências de um homem e as de uma mulher?

Um Desafio de Escrita Criativa

Os Pássaros, em português (!)

Setembro 05, 2019

P. P.

seagulls-815304_1920

 

 

Um desafio de escrita criativa é um recurso para estimular as nossas competências cognitivas, voar e aprender mais. Sem a competição instalada na sociedade, a leitura de diferentes autores desconhecidos, - os participantes -, perante um mesmo tema, é aliciante.

Ao contrário do que a minha profissão exige, certamente não serei o primeiro a entregar os trabalhos ou a cumprir datas estabelecidas. Todavia, aqui estou, mesmo não sendo da área de letras.

Impõe-se voar, cantar, seduzir com as cores, explorar outros caminhos… Assim são os Pássaros.

Com um voo, descrevendo uma hipérbole.

Direitos

Ainda que procure uma utilização cautelosa e não abusiva de textos, imagens e sonoridades, poderá haver lugar à utilização indevida de obras objeto de direitos de autor. Contudo, apesar do recurso às hiperligações de origem, sempre que a legislação o implique ou seja devidamente informado, de imediato procederei a reajustes. Os textos e fotografias sem referência bibliográfica são da minha autoria.

Arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D