Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Insensato

(In)correto com sentimento.

(In)correto com sentimento.

Insensato

18
Set17

Cinema #4 | Os Inocentes

PP

 

Los Inocentes

 

 

 

 

   Não, não se trata do Silêncio dos Inocentes. Este é um filme que vi na semana passada, pensando que a principal temática girava em torno da escravatura...

 

   Los Inocentes é um filme argentino de 2015, disponibilizado na plataforma Netflix, dirigido por Mauricio Brunetti. Passado no século XIX, a escravatura ainda está presente. Um menino portador de deficiência motora é tratado de forma rígida e cruel pelo seu pai tirano. Um daqueles homens para quem os "negros eram uma praga" (frase do filme), "estando por tudo quanto é lado". Contudo, não se coíbe de procurar os prazeres da carne junto à escrava mais bonita de senzala. O irmão desta, melhor amigo do menino deficiente, acaba por encurtar o seu trajeto neste mundo, ao ser envergonhado pelo seu dono.

 

   Grávida, a escrava recusa-se a abortar. E aqui assistimos a todo o esplendor da igreja daqueles tempos, sua relação com as famílias ricas e eventuais beatas que matam.

 

 

   Nesta fase, já o filho do dono da fazenda e escravos tinha sido mandado estudar numa colégio distante. No entender do pai, nunca seria ninguém, além de um inválido inútil. Contudo, passados 15 anos, regressa à fazenda, com a sua noiva. Porém, não esperava reviver os abusos, constatar os abusos dos escravos e a existência de espíritos que pretendem levar avante os planos que um dia os levaram à morte. 

 

   Quando vi este filme, não me tinha apercebido que tratava-se de um filme de terror. A ação decorre com alguma lentidão, o que melhor permite entender os sentimentos das personagens. Os figurinos e cenários são pontos fortes, assim como a representação de muitos dos atores. Por vezes, a ação assusta. Ou assustou-me, talvez por acreditar em muito daquilo que pode ser fantasioso para muitos. Uma vez mais, a magia dos autores da América Latina, assiste-se numa obra cinematográfica. Este filme está avaliado com 5.2 no IMDb.

 

Veja o trailer.

  

02
Set17

Série #10 Mar de Plástico

PP

Mar de plástico da Antena 3

 

 

   Mar de Plástico é uma série Espanhola, que se desenrola em 2 temporadas, da Antena 3, que podemos ver na Netflix. Sem dúvida, uma das minhas preferidas, nas férias de verão.

 

   Mistério, crime, psicopatas, diferenças culturais, tráfico humana e droga são ingredientes que se misturam numa série que por vezes recorda Twin Peaks, dos anos 90.

Tudo começa quando, ao ligar o sistema de rega das estufas, ao invés de água límpida é projetada água com sangue de origem desconhecida. Mais tarde, no tanque da água, descobre-se a cabeça cortada de uma rapariga desaparecida...

Muitos são os suspeitos, sobretudo aqueles que nos ocorrem na nossa mente até ao último episódio da 1.ª temporada. Da 2.ª temporada fazem parte cenas mais ousadas e uma trama que continua muito bem organizada e sustentada. Uma vez mais, voltamos a ficar surpreendidos com o criminoso e... nunca sabemos quem será a próxima vítima. 

   Um aspeto interessante, é o destaque dado às minorias que povoam o país vizinho e à sua convivência; o que não deve diferir muito do nosso país. 

 

Veja os trailers.

24
Ago17

Série #9 A série Ingobernable

PP

 

 

 

Ingobernable

 

 

 

 

   Ingobernable é uma série mexicana, da Netflix, lançada em março deste ano e com a segunda temporada prevista para 2018. É protagonizada pela verdadeira La Reina del Sur (2010), Kate Del Castillo.

   O suspense está presente do princípio ao fim, num mundo onde nem tudo é o que parece ser. Ao dar vida à 1.ª dama do México, a personagem principal, Emília será suspeita do assassinato do marido, dado um cenério previamente delineado. Quem matou o Presidente do México? À nossa agora ex-primeira dama resta fugir e continuar a descobrir a verdade...

 

A ver, o trailer.

16
Ago17

Cinema #3 Naked

PP

E se no dia do seu casamento, à badalada do sino, acordasse vezes sem conta, nu no elevador do hotel?

 

Naked cartaz do filme na Netflix

 

   Esta é a situação que dá mote à comédia Naked da Netflix, lançada no passado dia 11 de agosto.

Com humor q.b. este filme remete-nos aos filmes da década de 90, nada trazendo de inovador. Como pontos fortes, temos a iluminação e a prestação dos atores. E claro, os momentos de humor!

Naked na Netflix

 

Veja o trailer

 

 

15
Ago17

Série #8 As Telefonistas

PP

 

las chicas del cable

 

 

 

   Las Chicas del Cable (Telefonistas) é uma produção da Netflix Espanha, cujas temporadas 2 e 3 já estão agendadas.

   Com figurinos e adressos fantásticos, à semelhança de Gran Hotel, o argumento cativa o espetador, que por vezes caí no estilo "folhetim". A ação decorre em Madrid de 1928 e acompanha as personagens Lidia, Carlota, Ángeles e Marga, na sua emancipação, se assim se pode chamar, ao trabalharem como telefonistas numa empresa telefónica. No único lugar que representa progresso e modernidade para as mulheres da época, elas aprendem a lidar com inveja e traição, enquanto embarcam na busca do sucesso. 

 

O papel da mulher na sociedade de então está muito bem retratado, enfatizando a violência doméstica, não se tratando de uma obra feminista ou sexista. Algumas cenas acabam por se tornarem chocantes face ao contraste entre a atualidade e os direitos e deveres de então.

Destaco ainda o genérico, moderno e clássico conjugados de forma exemplar.

 

Veja o trailer.

 

 

14
Ago17

Série #7 Opinião sobre "O Marginal"

PP

marginal.jpg

 

 

   El Marginal (O Marginal) é uma série de 13 episódios argentina, nas categorias de drama e policial. Acima de tudo, trata-se de uma obra que critica o sistema judicial que se pratica na América Latina, favorecendo uns, destruindo outros e que dá lugar à corrupção.  Esta série foi bastante aclamada pela crítica francesa encontrando-se, atualmente, a ser transmitida, por exemplo, pelo Canal + francês.

 

   O seu início é algo lento, mas com o decorrer dos episódios, a ação e o drama tomam conta do espetador. Há a somar a magnífica interpretação do ator principal. 

 

   Da sinopse consta um polícia que consegue, através de uma identidade falsa, ser preso, por forma a obter informações sobre o rapto da filha de um juíz. Esta série termina de forma bastante boa, à semelhança de um bom filme de cinema, deixando-nos ansiosos por uma 2.ª temporada, ainda não confirmada.

 

  Destaco positivamente a escolha dos atores, a forma como a série foi filmada e a luz utilizada.

Veja o trailer.

 

 

 

 

 

 

08
Ago17

Cinema #2 Abzurdah - A caminho da anorexia

PP

Abzurdah - O filme

 

   Abzurdah é um filme argentino, de 2015, classificando-se como dramático e biográfico.

Uma vez mais, vi-o na plataforma de streaming Netflix, enquanto o João e o Luís Jesus, do Letras Aventureiras deram-nos a conhecer o  The Bone, Até aos Ossos, cuja visualização ainda não terminei. Uma diferença evidente, a população-alvo. Abzurdah é aconselhado para um público adulto, apesar de baseado na novela autobiográfica homónima de Cielo Latini. Mais tarde, desvendarei um denominador comum entre ambas as obras cinematográficas.

 

 

Abzurdah poster.jpg

 

 

   Cielo é uma estudante do ensino secundário, algo descontextualizada dos seus pares. Uma paixão arrebatadora dominia-a. Alejo, um homem mais velho, dá-lhe todo o prazer carnal e frequência que ambiciona. Com o decorrer do tempo, apercebe-se que apenas estão unidos pelo sexo intenso e ardente. Alejo não manifesta empenho no relacionamento e Cielo acaba por desenvolver uma dependência do amante. Mais do que sexo, Cielo sente não conseguir viver sem ele. Julgando-se imperfeita, e como tal indesejada, encontra na mudança dos hábitos alimentares um caminho. Este, impiedoso e sem retorno, leva-a ao mundo dos distúbios alimentares, sendo-nos mostrada a anorexia tal como ela é. O distúrbio acentua-se quando Cielo descobre que o amante tem um filho de meses e mulher. Na verdade, tem mulheres que usa e descarta sem que a esposa interfira, conseguindo assim mantê-lo por perto. 

   Já na faculdade, Cielo começa a não conseguir esconder que algo está errado com ela. E um dia, o desespero leva-a a tropeçar no sinuoso caminho até então percorrido, podendo ser tarde para regressar ao mundo dos vivos. Há que saber dizer não.

 

 

abzurdah-la-pelicula-basada-en-una-historia-real

 

  Este filme mostra-nos que o cinema argentino recomenda-se. Relativamente à classificação etária, a única justificação que encontro prende-se com as cenas sensuais, muito frequentes no início da película, como no nascer de uma relação de dependência. Saliente-se que são destacados os relacionamentos pela internet, neste caso conducentes à patologia em causa. Como tal, sugiro que esta obra cinematográfica seja vista por pais, educadores, profissionais de saúde e adolescentes, acompanhados pelos respetivos tutores.

   É-nos transmitida uma mensagem de esperança e persistência para o caminho da "vida"

 

 

   Veja o trailer

 

 

Curiosos?

Eis um resumo do que há de escaldante.

 

 

 

 

18
Jul17

Série #6 Historia de un Clan

PP
 

historia-de-um-cla.jpg

 

 
 

 

   A sociedade está repleta de psicopatas. Na sua maioria, esta patologia não foi diagnosticada ou nem é acompanhados pelas diferentes instâncias sociais e de saúde. Em a “História de um Clã” (El Clan, 2015), filme que se tornou série da Netflix dirigida por Luis Ortega, são dados contributos para a compreensão desta perturbação da personalidade e do comportamento. Como ponto de partida, a história da família Puccio que atormentou Buenos Aires na década de 80.

 

Arquímedes (Guillermo Francella) é o patriarca da família Puccio, um homem singular que varre a calçada todos os dias e cumprimenta simpaticamente os vizinhos de San Isidro, nos arredores de Buenos Aires. O filho mais velho, Alejandro (Peter Lanzani) é um popular jogador de râguebi. A família conta ainda com outro rapaz, que no decorrer da ação revela-se muito similar ao pai, apreciando toda a dinâmica associada aos raptos e mortes, e duas meninas; sempre unidos e fazendo as suas orações antes de cada refeição.

O que a sociedade de Buenos Aires de então não imaginava é que, durante anos, o sotão da residência dos Puccio estave constantemente ocupado. Arquímedes valeu-se da experiência como ex-agente da ditadura para chefiar esquema de sequestro de familiares de empresários.

O filho primogénito foi obrigado pelo pai a participar dos sequestros, entre eles o de um amigo do clube de râguebi. Alexandre vê-se em crise, contrariado e profundamente angustiado pelas pressões de um pai absolutamente manipulador e maquiavélico.

Embora fingissem uma vida normal e de desconhecimento do que estava a acontecer, a família ouvia os gritos das pessoas sequestradas e torturadas por Arquímedes e seus cúmplices. Estas pessoas acabavam mortas, mesmo após o pagamento do resgate pelos familiares”

Extraído e adaptado por P.P.  de Wikipedia, às 24h de 30/03/17

Assista a uma síntese dos atos praticados aqui. e/ou aqui

   Esta série conta com interpretações muito boas, bom argumento e reconstituição histórica. A banda sonora, no que aos temas em inglês diz respeito, nem sempre está devidamente contextualizada nos anos 80, mas é fantástica. Possibilita a reflexão e discussão acerca de temáticas atuais. Em alguns aspetos românticos ou humorísticos, remeteu-me para “Como Água para Chocolate“.

 

 

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Redes Sociais

Facebook

subscrever feeds

Direitos

Copyrighted.com Registered & Protected 
OEUB-OLVX-XIX7-YGES

Fazemos parte do