Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Insensato

(In)correto com sentimento.

Insensato

(In)correto com sentimento.

Paisagens Deslumbrantes 2017 ou...

   Histórias de vida, sem encanto, mas com história.

Lugares de dádiva e de sofrimento.

As eternas antíteses.

 

Esta publicação é uma resposta ao desafio lançado pelo Sapo Blogs , com algumas das minhas piores fotografias, é certo, deste ano, por razões técnicas e emocionais, mas também pelos momentos que retratam. Todavia, são momentos que marcam (recuso-me a utilizar o passado) o ano e que não podem ser esquecidos. Todas elas em Santa Comba Dão, no distrito de Viseu.

 

 

IMG_20170901_Praia fluvial Senhora da Ribeira by PP

 Fotografia 1 - Olhar que mostra a acentuada descida das águas na Senhora da Ribeira, Santa Comba Dão, em setembro, como consequência da seca

 

 

IMG_20170908_Senhora da Ribeira by PP

 Fotografia 2 - Apesar da acentuada falta de água, parte daquela que "mata a sede" a 3 concelhos do interior, incluindo o de Viseu. Um olhar no qual, perante o excesso de luz, dada a hora do dia da fotografia, utilizei-a, de forma a acentuar a calamidade. Localização - Senhora da Ribeira/ Barregem da Agueira.

 

 

IMG_20171016_Incêndio de 15 e 16 de outubro em SCD by PP

Fotografia 3 -  15 de outubro à noite e 16 durante o dia. Sem que o meu telemóvel quisesse ligar. Neste caso, frente à minha casa, sem eletricidade, sem água e sem bombeiros (não por culpa destes, manifestamente insuficientes para toda a calamidade que se fez sentir). Um pedaço de inferno na Terra. Que haja luz para os que quase tudo ou tudo perderam e que as vítimas mortais descansem em paz. As políticas de prevenção aos incêndios mudarão no nosso país? Quando é que os verdadeiros criminosos serão castigados? Quantos são os interessados em tamanhas calamidades?

 

IMG_20171017_Chuva para quando by PP

 Fotografia 4 - Ao final do dia 17 de outubro, já com uma paisagem vestida de negro, os "céus" indicavam chuva. Consigo, a pouca pluviosidade que se fez sentir tornou o ar ainda mais pesado, a dor mais intensa e em nada facilitou os processos de luto por aquilo que um dia foi nosso. 

 

 

35 comentários

Comentar post

Pág. 2/2