Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós

Opinião - Táxi Driver (de 2017)

   Quando me deparei com o título, sem me preocupar com a leitura do argumento, pensei tratar-se de uma nova versão da polémica dos anos 70, com Robert de Niro e Judie Foster. Nada disso, estamos perante um título indie

 

Taxi-Driver-2017

 

   Trata-se de uma obra Coreana, dirigida por Hun Jang. De início pensei tratar-se de uma comédia, até que o nível de sensibilidade do filme começou a desenrolar-se.

 

  Indo ao encontro do Massacre Gwangjude 1980, um acontecimento histórico e trágico da Coreia do Sul, na procura da democracia, o diretor traz-nos um filme de grande carga sentimental. Há um toque especial na abordagem deste tema trágico, incidindo sobre a ligação entre um repórter alemão (Thomas Kretschmann) e taxista (Song Kang-ho) que o ajudou na recolha das notícias a divulgar para todo o mundo. Muitos dos factos são verídicos.

 

taxi-driver

 

Uma das provas de que o cinema americano não é o melhor.

Eis o trailer, com legendas em inglês.

 

 

10 comentários

Comentar post