Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós...

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós...

Entrevista ao Fotógrafo Paulo César, a Nu

   Paulo César é um dos principais fotógrafos portugueses responsável pela emancipação do homem no nosso país, antes designado por metrossexual. Ao seu olhar, sem pudores, a nudez masculina adquiriu beleza e ultrapassou fronteiras. Domínios antes só ao alcance das mulheres.

Vamos conhecê-lo melhor.

 

 

Paulo César - Foto cedida pelo autor

 

 

 

PP: — Quem é Paulo César?

Paulo César:  Um eterno insatisfeito. Em tudo dou o meu melhor e tento que as pessoas se superem. A fotografia é, desde sempre, uma das minhas paixões. Já foram inúmeras as exposições que fiz, algumas delas fora do país, publicações em livros, capas de CD, centenas de portfólios, etc.

A revista Online Sexy Magazine, projeto para o qual fui convidado para ser o fotógrafo principal e que de imediato aceitei, tinha a mais valia de ser a primeira, não apenas vocacionada para o desporto, a dar destaque ao homem. Depois de um interregno de muitos meses, devido a questões que nada têm a ver com a revista, vai regressar em breve. Desde já, convido todos os modelos e fotógrafos, profissionais ou amadores, com portfólios de nus e seminus, a enviarem os mesmos para sexymagazine.pt@gmail.com. As pessoas que se queiram propor a fazer sessão devem enviar algumas fotos para o mesmo e-mail

 

De Paulo César, cedida por PC

 

 

PP: — De que forma surgiu o interesse por fotografar a nudez masculina, quebrando barreiras e intervir em concursos, até então desconhecidos no nosso país, como o Mister Facebook ?

Paulo César: — Para que o nosso trabalho e paixão comecem a fazer parte do nosso dia a dia e do nosso trabalho não basta ser bom, não basta ter sorte, há que ser diferente, e o nu e a seminudez masculina não eram de facto regra, naqueles tempos, num país de falsos pudores e moralismos. O portal Olhares fez-me ver algumas das coisas que se faziam e bem por cá. Naqueles tempos, o único fotógrafo que fotografava o nu masculino e bem era o João Pedro Sousa do Porto, e eu quis ser um dos bons, um dos que mostrasse sem pudores e sem falsos moralismos o potencial de qualquer pessoa, para fotos sensuais, artísticas, e algumas até ousadas.

O concurso Miss & Mister Facebook Portugal foi o primeiro a aparecer online e à escala nacional, com eventos ao vivo e com Finais ao vivo. De lá saíram muitas participantes que fizeram carreira ao nível da imagem, outros melhoraram a autoestima, muitos fotógrafos criaram os seus portfólios e adquiriram experiência. Os concorrentes do nosso país chegaram a ser os vencedores internacionais do concurso.

 

De Paulo César. cedida por PC

 

 

PP: — Uma prova de fogo levou-te à escrita de uma sentida obra cheia de sentimento. O que nos podes dizer a respeito desse momento e produção?

Paulo César: — A vida está longe de ser linear, e por mais que se façam planos e definam metas, muitas vezes somos surpreendidos, nem sempre positivamente. Estes quase dois de pausa deram-me tempo para pensar muito para não pensar também, e tempo para reunir e escolher textos, e o meu primeiro livro " Vendedor de Lágrimas " foi editado o ano passado. 101 textos escritos desde 2001.

São reflexões e estados de espírito. Algo muito pessoal, com as pessoas a reverem-se em muitos dos textos. Acabo por ajudá-las em exercícios de introspeção, a não terem pudores em deixarem os sentimentos à flor da pele, a não terem problemas em se tornarem humanos, frágeis e sentimentais, mas com toda a garra e coragem para seguirem caminho

 

De Paulo César, cedida por PC

 

 

PP: — O teu recente projeto consiste em retomar/renascer a Sexy Magazine, por onde passaram muitos dos participantes dos Reality Shows. Quais são os teus objetivos a curto e longo prazo? Nesta revista, apenas há lugar para corpos dentro da norma?

Paulo César: — É curioso como ao longo dos anos quer no concurso Miss& Mister Fashion Beauty Portugal e na revista online Sexy Magazine estiveram pessoas que depois chegaram ao mundo  dos reality shows-

Quero que a revista online regresse, apesar de me dar imenso trabalho- Trata-se de um projeto que abracei e que hoje em dia é meu, o qual pretendo cada vez melhor. Conto com o apoio e colaboração de todos os que estejam disponíveis para tal- Espero, cada vez mais. portfólios de outros fotógrafos, modelos consagrados e de pessoas que queiram vir a ser modelos.  Quero que seja abrangente, plural e também sem pudores ao continuar a ter portfólios sem filtro.

 

De Paulo César. cedida pelo autor

 

 

Para finalizar, um pouco de sensualidade, na nossa galeria.

 

 

 

 

 

 

Muito obrigado pela colaboração e tempo despendido.

Sê sempre bem-vindo.

Este espaço é também teu!

20 comentários

Comentar post