Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós

Diogo Piçarra e o(s) plágio(s)

   Não me costumo debruçar nas questões de plágio, sobretudo no Festival da Canção ou no da Eurovisão, dado, desde há muito, apenas ter apreciado o nosso tema do ano passado, na voz de Salvador Sobral. Passaram-se anos e anos, sem saber quem nos representou.

 

   Foi numa publicação da Psicogata , se não estou em erro, que constatei muitos dos temas de Toni Carreira, acusados de tal prática, preferindo os originais. Contudo, este é um intérprete/compositor/autor que move séquitos e tem uma posição no nosso panorama musical, quer se goste ou não. Eis um exemplo, referente ao tema Depois de Ti Mais Nada:

 

 

   É certo que quase nada se inventa. A probabilidade de acordes similares ou parte de uma letra é um facto. 

A situação torna-se caótica, ainda que não menos grave, quando está em causa um jovem intérprete/compositor, como é o caso de Diogo Piçarra , ainda sem o seu espaço, público e nome consolidados no nosso panorama musical, dada a idade e experiência.

 

Diogo Piçarra - fonte FB oficial

    Na segunda semi-final de apuramento para o Festival da Canção de Portugal, surgiu com um tema que foi associado a um outro interpretado por um pastor da IURD e posteriormente ao cântico Open Your Eyes de Bob Cull. Passemos a ouvir os temas, na voz de Diogo Piçarra e Bob Cull, uma vez que o tema da IURD foi baseado neste último.

 

 

 

    Luís Jardim pronunciou-se à N-TV, mediante uma análise que se pode (e deve) ler aqui . Para ele, além do júri do Festival da Canção nada perceber de música (e de facto, há que questionar a formação musical de muitos), e das semelhanças melódicas, o tema de Piçarra "é estruturalmente mais desenvolvido... O início é igual mas depois ele faz uma ponte, sobe uma quarta, modifica o tema e alterou a melodia". Refere ainda que "A conjugação da harmonia e da melodia é que contam para que uma música seja considerada plágio". Porém, serão as difenrenças para com o tema americano tão lineares quanto as referentes ao cantado em Português do Brasil?

 

   Como se não bastasse a acusação citada, é-nos chegada uma nova, desta vez relativamente ao tema Meu é Teu Falling Slowly  A música em causa pertence ao filme musical irlandês, de 2006, Once. Por forma a clarificarmos a nossa avaliação, escutemos ambos os temas, inclusive a versão acústica.

 

 

 

 

   Há uma cabala montada contra o artista, por forma a destruir a sua carreira ou tudo não passa de diferentes conjugações das harmonias com as melodias, o que não é plágio?

 

O que vos parece?

Paul Young - Everytime You Go Away

 

Let love sparkle by PP

 

 

 

O tempo é incerto.

De um rosto outrora macio, um rio de lava queima-o.

Em si, procura a razão da insensatez que o remeteu ao vazio.

Saudades, termo efusivo que brota de uma alma, cujos sentires não são permitidos.

 

Emanuel by Joeys Barro photography

 

Dos anos 80, Paul Young e o intemporal Everytime You Go Away.

Verifique a letra aqui.