Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós...

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós...

Por falar de Sarampo

 

Sarampo DGS

 

 

   A vacinação, de acordo com o Programa Nacional de Vacinação, é a principal medida de prevenção, é gratuita e está disponível para todas as pessoas presentes em Portugal.

   O sarampo é uma das doenças infeciosas mais contagiosas podendo provocar doença grave, principalmente em pessoas não vacinadas.

 

 

 

 

Neste sentido a Direção-Geral da Saúde informa:

 

  • O vírus do sarampo é transmitido por contacto direto com as gotículas infeciosas ou por propagação no ar quando a pessoa infetada tosse ou espirra. Os doentes são considerados contagiosos desde 4 dias antes 4 dias depois do aparecimento da erupção cutânea;

 

  • Os sintomas de sarampo aparecem geralmente entre 10 a 12 dias depois da pessoa ser infetada e começam habitualmente com febre, erupção cutânea (progride da cabeça para o tronco e para as extremidades inferiores), tosse, conjuntivite e corrimento nasal.

 

   As pessoas que já tiveram sarampo estão imunizadas e não voltarão a ter a doença.

Em pessoas vacinadas a doença pode, eventualmente, surgir com um quadro clínico mais ligeiro e menos contagioso.

 

 

Recomenda-se que:

  1. verifique o seu boletim de vacinas; se necessário vacine-se e vacine os seus;
  2. se esteve em contacto com um caso suspeito de sarampo e tem dúvidas ligue para o SNS24 - 808 24 24 24
  3. se tem sintomas sugestivos de sarampo evite o contacto com outros e ligue para o SNS 24 - 808 24 24 24 .

 

Artigo elaborado de acordo com as diretrizes da DGS emanadas às Escolas

Uma Páscoa Mágica

   Distante deste blogue há algum tempo, dadas as vicissitudes de uma vida que não escolhi, não posso deixar de desejar aos seguidores do Insensato, uma Páscoa repleta de magia.

 

 

Constato que, nesta comunidade fechada, da blogosfera, a minha importância é diminuta, sem que a minha presença faça falta, o que se comprova pelos e-mails recebidos,fruto de não gostar de seguir tendências ou pertencer a certos grupos e sobretudo, dizer ou fazer o que não gosto, há sempre aquele "alguém", a quem agradecer a existência, aquela palavra, aquele momento.

 

micheile-henderson-597828-unsplash

 Photo by Micheile Henderson on Unsplash

 

Renasçamos!

 

 

Uma música para o Dia do Pai

   Muitos de nós já perdemos o pai, alguns antes do "tempo previsto", envolvendo uma dor indiscritível. Esta é a dor da saudade!

 

 

nick-wilkes-490-unsplash

Photo by Nick Wilkes on Unsplash 

 

 

   Quantos de nós, durante grande parte da vida do nosso progenitor não conseguiu estabelecer laços? Quantos foram vítimas dos traumas deixados pela Guerra do Ultramar? Quantos não associam esta figura à violência, física ou psicológica, sendo que esta última deixa marcas quase irreversíveis? Seja como for, há a saudade. Não nos compete julgar reações que possam estar associadas ao passado do outro. Todavia, de forma quase incoerente, em muitos a raiva não morre. Mas, o ódio corrói. Há que saber perdoar e tentar compreender. Claro que não estou a considerar tentativas de assassinato, violações e outros atos hediondos.

 

   Aqueles que ainda têm pai devem aproveitar cada minuto. Não sabemos o que acontecerá, nas nossas vidas, passado um minuto. É impreterível conversar e em casos semelhantes aos citados, procurar ajuda de um especialista. 

 

   Nos anos 70, Fábio Jr. lançou o tema que descreve o que é a relação com muitos dos nossos progenitores masculinos.

 

 

Feliz Dia do Pai, sem materialismo, mas com palavras e atos.

 

Leia a letra e escute ainda, se assim quiser, em português do Brasil, por forma a que todos possam entender a mensagem, os seguintes 3 temas.

 

Meu Herói

 

11 Vidas

 

Te Amo Pai

 

 

 

 

Pág. 1/4