Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós...

[In]sensato

O (in)correto deambula entre nós...

Estilo Masculino - Os meus JOOP!

20170831_100045.jpg

 

   Nem todos os perfumes masculinos têm de ser dispendiosos ou deterem-se perante fragrâncias semelhantes. 

A proposta que vos trago chegou-me pela Fapex, não sendo esta uma publicação patricionada. Na verdade, desconhecia os JOOP! . Até ao momento, colecionei as fragrâncias apresentadas na fotografia. Tudo começou com o JOOP! Home, de 1989, algo misterioso, doce, sensual, envolvente, um pouco oriental, com notas de cabeça de bergamota, canela e flor de laranjeira; notas de corpo de madeira de sândalo, vetiver, mel e nicotiana; e notas de base de cumaru, almíscar e patchouli. Um perfume de noite ou a utilizar, sobretudo nos meses mais frios. Não tenha medo do cor-de-rosa! Este é um perfume para homens maduros e a escolha de muitas mulheres, apesar de não ser unissexo.

 

 

 

   Das minhas aquisições, seguiu-se o JOOP! Homme Extreme. Bom, mas em meu entender, não superior  ao anterior. Na minha pele, a fragrância deixa de estar presente com maior rapidez, embora mais intensa. 

 

 

 

 

   Para os meses de calor, nada como JOOP! Jump. Este é um perfume atlético, ou para homens mais discretos, em que  "A notas refrescantes de grapefruit, juntamente com alecrim e tomilho irá levá-lo para o oceano e você poderá saborear a sensação de beleza dos momentos únicos com o perfume Joop!." As notas de cabeça são de carum e alecrim, finalizando com almíscar, camarum e vetiver, como notas base.

Queridos Pais e Mães

 

 

   Algumas sugestões tão simples, mas que para muitos não são fáceis. 

Os nossos perfis podem não corresponder ao desejado e estar aquém do filho do vizinho. Mas não deixamos de ser gente e ter aspirações. O futuro traça-se tirando partido das potencialidades e procurando melhorar as áreas menos boas.

 

Querida mãe, querido pai

 

Contra um mundo de alterações climáticas

   Em Portugal, quase tudo se esquece. Há que dar prioridade à vaidade de um umbigo, exibindo extravagâncias ou alimentando o que pouco importa. 

 

   O Homem não detém o controle nem a chave da Natureza. 

Esqueçam-se os incêndios, menosprezem-se as consequências, entenda-se o aquecimento do planeta com uma repetição do passado ou forma de manter o bronzeado, não se cultive um mundo para os nossos descendentes.

 

 

Adianta falar nisto?

 

 

 

Toma Lá Pai

 

   Ontem, tive uma conversa muito agradável com um aluno já no ensino superior. Em determinado ponto dialogamos acerca do percurso de alguns dos colegas. Desde o início, aquela minha direção de turma não foi nada fácil, atendendo à média das idades e fatores ambientais. Infelizmente,  o que receava concretizou-se. De nada adiantou enfrentar pais com unhas e dentes, ser considerado mau ou antipático... Conforme crescemos, vários são os caminhos com que nos deparamos. Uma estrutura coesa e regrada possibilita a escolha dos melhores ou menos conturbados.

 

   Quando desde cedo os comportamentos disruptivos se fazem sentir, maior é a importância do trabalho conjunto entre pais, professores e estruturas promotoras da Saúde. Remando em caminhos opostos, o resultado é previsível... Por outro lado, os chamamentos, muitas vezes mudos, não podem ser abnegados.

 

   

 

 

 

Toma Lá Pai